Decidi

Decidi

Chegamos numa fase da história humana que a quantidade de conhecimento que temos acumulado está nos forçando decidir o que vale a pena conhecer. Se não decidirmos, corremos o risco de nos afogar nos conhecimentos que aumentam a cada dia.

A necessidade de decidir o que vale a pena conhecer não é novo no mundo ou no mundo cristão. Ver uma sociedade se afogar na confusão de informação não é novo, mas a velocidade e perigo das informações dos nossos dias é inédito. A igreja de Cristo já correu o risco de se afogar nas informações e um homem disse “Basta!”

Ouçam a voz do apóstolo Paulo comunicar o que ele resolveu conhecer no tempo dele.

“Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloqüente, nem com muita sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deus. Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado.” I Cor. 2:1-2

Paulo decidiu que ele ia dominar e comunicar dois conhecimentos no meio da comunidade cristã – Cristo e Cristo Crucificado.  Ele decidiu conhecer plenamente a pessoa de Jesus Cristo e a obra redentora Dele. Isto ele fez por amor a Cristo e sua igreja.

Se levarmos a sério o bem estar do povo de Deus hoje, decidiremos como Paulo decidiu. A informação que existe a respeito de Jesus na igreja institucional cresceu tanto e vem de tantas fontes que a igreja está se afogando nesta informação a respeito de Cristo e o que chamamos o cristianismo.

Precisamos fazer um jejum informacional nas igrejas e decidir conhecer somente quem Jesus realmente é, e o que Ele realmente fez. Em muitas igrejas Jesus desapareceu debaixo da informação a respeito do cristianismo.

Em muitas igrejas e denominações Jesus ficou quase invisível e na indústria do discipulado fica quase impossível achar Jesus debaixo de tantos recursos com lindas embalagens.

Decidindo como Paulo decidiu descobriremos o que ele descobriu e comunicou sem misturar algo mais. Descobriremos que Jesus é tudo.

“Ele é a imagem
do Deus invisível,
o primogênito
de toda a criação,
pois nele foram criadas
todas as coisas
nos céus e na terra,
as visíveis e as invisíveis,
sejam tronos ou soberanias,
poderes ou autoridades;
todas as coisas foram criadas por ele e para ele.
Ele é antes de todas as coisas,
e nele tudo subsiste.
Ele é a cabeça do corpo,
que é a igreja;
é o princípio e o primogênito
dentre os mortos,
para que em tudo tenha a supremacia.
Pois foi do agrado de Deus
que nele habitasse toda a plenitude,[
f]
e por meio dele reconciliasse consigo
todas as coisas,
tanto as que estão na terra
quanto as que estão nos céus,
estabelecendo a paz
pelo seu sangue derramado na cruz.”

Col. 1:15-20

 

Carlos McCord

Presidente do Ministério Permanecer

Deixe uma resposta