Uma Declaração de Fé Verdadeira

Uma Declaração de Fé Verdadeira

Cada cristão deveria fazer uma declaração clara da sua fé perante a comunidade cristã através do batismo. Todos que são testemunhas desta declaração sagrada serão abençoados e encorajados. Quem faz uma declaração pelo batismo, também, será abençoado e encorajado. Todo mundo na igreja ganha quando uma pessoa faz a sua declaração de fé pelo batismo.

Além do batismo, cada cristão deve, também, fazer uma declaração de fé perante o mundo que observa sua maneira de viver. Mas, como deve ser esta declaração perante o mundo que nos observa?

Jesus descreveu em muitos lugares na Bíblia o tipo de declaração que Ele quer de cada cristão, mas tem dois lugares que chamam muito a minha atenção. Uma descrição de uma declaração de fé perante o mundo que nos observa se encontra no sermão da montanha em Mateus 5-7.  O outro Jesus falou em João 13:33-35.

Nas palavras de Jesus nestes dois trechos fica evidente que Jesus quer que cada cristão faz da qualidade do seu amor dentro e fora da igreja sua segunda declaração de fé. Declarações de fé escritas com as águas do batismo são lindas, mas uma declaração escrita diariamente com amor contínuo em carne e osso é a declaração mais linda.

Creio que seria algo impressionante e poderoso ver cada cristão sendo batizado nas águas compreender que a sua declaração pelas águas valerá para sempre, mas a sua declaração diária de amor contínuo perante um mundo que observa e avalia a qualidade do nosso amor é a declaração que mais alegra o coração de Jesus.

Seria lindo ouvir cada cristão declarar após o seu batismo nas águas: “Agora viverei, como a minha segunda declaração de fé, o amor eterno de Jesus 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano e momento a momento.”

Creio que todo novo discípulo ia aceitar com alegria fazer a declaração de fé com água e a declaração de fé do amor contínuo.  Só nos falta esclarecer para todos que é Jesus que quer estas duas declarações de fé. Ele certamente fortalecerá todo cristão que aceitar fazer as duas.

Carlos McCord
Presidente do Ministério Permanecer

Deixe uma resposta