A Circunferência do Amor

 

 

 

 

O alvo do discipulado é aperfeiçoar o nosso amor a Deus e aos outros.  Discipulado expande a circunferência do nosso amor.

 

 

 

Todos nós temos um problema com a circunferência do nosso amor.  Todos pecamos e estamos longe da glória da circunferência do amor de Deus. (Veja Romanos 3:23) Todos nós limitamos o alcance do nosso amor.

 

  

 

Quando ouvimos as palavras de Jesus no sermão da montanha pela primeira vez entendemos um pouco melhor como a circunferência do amor de Jesus é muito longe da circunferência do nosso amor.  Ficar perto de Jesus é sentir como Ele oferece o seu amor muito mais longe do que o limite do nosso amor.  Seguir Jesus é ser levado um dia de cada vez além da circunferência do nosso amor.

 

 

 

Quando Jesus está sendo formado em nós Ele faz pressão contra os limites do nosso amor.  Com esta pressão da Sua perfeição Ele expulsa aos poucos tudo que limita o alcance do nosso amor.

 

 

 

Este processo causa dor como a dor que uma criança sente porque o seu corpo está crescendo para alcançar o tamanho biológico de um adulto.  Tem hora que esta pressão de Jesus sendo formado em nós parece como a dor de carregar uma cruz.

 

 

 

Na hora que sentimos que finalmente chegamos numa circunferência adequada, Deus traz pessoas perto de nós que são ainda mais difíceis de amar.  Somos tentados a dizer “Basta!  Senhor, esta circunferência não é suficiente?”

 

 

 

Com Cristo em nós esta pressão para a expansão da nossa circunferência do amor continuará até que racistas se tornem missionários amorosos, os preconceituosos se transformem em servos de todos, os que odeiam acabem amando sem parar.  Até que os medrosos tenham a coragem de perdoar os seus inimigos!

 

 

 

Esta mudança da circunferência do nosso amor é o milagre da presença de Jesus em nós. Em Cristo, temos mais receio de parar de amar do que temos medo de morrer. Assim, somos como Jesus.

 

 

 

Quando finalmente Cristo está completamente formado em nós, é-nos revelado que não existe uma circunferência do amor de Deus em Cristo.  Amar sem parar foi, é e sempre será a vida normal de Jesus e será a nossa vida para sempre também.

 

 

Carlos McCord

Presidente do Ministério Permanecer

Deixe uma resposta